Professora polonesa realiza visita no Unibave

Em visita ao Centro Universitário Barriga Verde – Unibave, a professora Grazyna Jadwiszczak, da Universidade Adam Mickiewicz, da Polônia, destacou características do acordo bilateral firmado entre as instituições de ensino, desde 2008, para cooperação mútua e desenvolvimento da cultura polonesa na Comunidade do Chapadão, em Orleans.

A Universidade Adam Mickiewicz, tem hoje cerca de 50 mil alunos, uma realidade muito diferente da vivida no Unibave, pela cidade maior, idioma, cultura e tudo que envolve o mundo acadêmico. O que une as duas instituições é o interesse mútuo na excelência com o conhecimento e manutenção dos valores culturais existentes. Convidados a visitarem o Brasil para conhecer uma comunidade do interior de Orleans, onde diversos descendentes de Poloneses buscam preservar a cultura dos antepassados, Grazyna afirma sentir-se honrada em ser, provavelmente, a primeira polonesa a pisar em um local que fala sua língua como no século 19, antes de diversas guerras que assolaram o país.

“Aqui no Brasil me parece que as coisas têm mais cores, as pessoas são alegres e sorriem o tempo inteiro, isso é encantador! ” Destacou a professora de língua portuguesa que tem um brilho no olho ao se referir aos amigos brasileiros.

Questionada sobre os modelos de ensino aplicados na Europa comparados ao que vemos no Brasil, ela destaca a necessidade de gestores e professores estarem atentos as necessidades dos jovens. “Vivemos um momento de rejuvenescimento da educação, os currículos precisam ser repensados, as metodologias reavaliadas, afinal lidamos com uma geração altamente tecnológica e que tem valores sociais muito mais aguçados”, descreveu.

“É muito mais complexo para nossos alunos manterem a atenção em uma explanação longa, sem uma intervenção diferenciada, nas aulas de línguas ninguém mais usa dicionário, mas sim aplicativos. Vivemos um momento de passagem, onde precisamos entender como aprender para poder ensinar melhor”.

Sobre o encontro com os “polacos” brasileiros, Grazyna, descreve com muito orgulho que é uma oportunidade única desenvolver um projeto como este. “É sem dúvidas um projeto que marcou a minha vida e na universidade, quando divido estas experiências, todos ficam encantados juntos comigo”.

“Entendemos que temos uma família fora de nosso país, e a certeza que nossa história ganha multiplicadores, mesmo estando a tantos quilômetros de distância”, conta emocionada.

 

Convênio institucional

 

O tratado entre o Unibave e a Universidade Adam Mickiewicz, prevê a possibilidade de frequentar disciplinas ou conteúdos específicos entre estudantes brasileiros na Polônia ou Poloneses no Brasil. Para mais informações sobre as possibilidades de mobilidade acadêmica, no Unibave, os estudantes podem buscar informações com o setor de internacionalização pelo e-mail internacionalizacao@unibave.net ou atendimento presencial na Pró-Reitoria de Ensino de Graduação.

Fotos e texto: Marcos Dalmoro

Compartilhar