Dia 25 de agosto, Orleans recebe delegação da Itália

O grupo de canto lírico de Castelfranco Veneto, província de Treviso, começa na próxima segunda-feira (20/08) uma turnê de apresentações e visitas que se estenderão por Florianópolis e Sul de Santa Catarina até o final do mês. A primeira apresentação do grupo em solo brasileiro, depois da visita às Cataratas do Iguaçú, será em Curitiba, a partir das 19h30min, no Espaço Cultural A Fabrika, com entrada franca. O ponto alto da participação do grupo será no evento cultural chamado “A literatura italiana no coração catarinense”, que se desenvolve em Tubarão-SC no dia 29 de agosto.

Antes disso, o grupo se apresentará no Teatro Álvaro de Carvalho, em Florianópolis, dia 23/08, a partir das 19 horas. No dia seguinte, sexta-feira, o grupo segue para Tubarão e Urussanga, onde se apresenta na Vinícola Mason; no sábado irá a Orleans e, onde visitará o Museu ao Ar livre e o Centro de Documentação Histórica e a noite participam da Terceira Noite da Polenta, na comunidade de Rio Pinheiros Alto. No domingo, irá a Treze de Maio e Tubarão, participando de duas missas. No dia 27, estará em Pedras Grandes durante o dia e, à noite, em Tubarão, onde participará de sessão na Câmara de Vereadores, seguindo-se jantar na associação “Trevisani” da cidade.

Dia 28, o grupo vai a Nova Veneza onde, após visitas locais, se apresenta no teatro da cidade a partir das 19hs. No dia seguinte estará no evento literário e dia 30 se apresenta no evento “Semana Cultural” de Laguna para, no dia seguinte iniciar viagem de retorno à Itália.

O grupo ou Ateliê de Canto Lírico Agogica, nasceu da união de alunos do Instituto Morelllo, de Castelfranco Veneto e do Instituto Musical Malipiero, de Ásolo, sob a guia da soprano Elisabetta Battaglia e do maestro e pianista Giovanni Campello. O nome escolhido pelos componentes do grupo sintetiza o espírito do grupo, uma vez que a palavra grega “agoghè” significa “movimento” ou, como se explica no site do grupo: “sintetiza o complexo das leves modificações do andamento do tempo empregadas durante a execução de um canto por razões interpretativas”.

O grupo mantém repertório variado, que vai do sacro ao patriótico, do operístico tradicional à opereta, incluindo musicais de filmes e músicas populares do cancioneiro italiano. A regente Elisabetta Battaglia é nascida em Ásolo e estudou canto lírico no Conservatório de Castelfranco Veneto, onde diplomou-se com o máximo de votos e louvores. Giovanni Campello, por sua vez, depois de dos cursos realizados no Instituto de Música Sacra de Treviso, prosseguiu seus estudos no Conservatório de Castelfranco Veneto, no Conservatório de Veneza, frequentando também a Academia de Pistoia. Ambos têm uma longa carreira artística na Itália e no exterior.

Compartilhar